quarta-feira, 11 de março de 2009

AMOR NO BDSM


Faz tempo que estou querendo abordar este tema aqui no "Diálogos".

BDSM é definido de forma geral como uma orientação sexual, uma forma de comportamento entre parceiros que de forma sã, sadia e consensual, utilizam-se de estimulos físicos e/ou psicológicos para excitarem-se e satisfazerem-se sexualmente. Por definição, portanto, inexiste a palavra ou menção ao amor.

Existem vozes no meio que defendem que, para haver verdadeira relação BDSM, na sua forma mais pura, não pode existir o amor entre os parceiros. Ou, se ele existir, não pode de maneira  alguma equiparar-se ao "amor baunilha". Talvez essa afirmação segue uma "convenção social" que sustenta que o amor implica uma laço eterno, e o sexo uma vivência passageira.

Eu, pessoalmente, acredito que possa existir sim o amor em uma relação BDSM, dentre as muitas faces que o amor possui, dentro das várias formas que ele pode ser entendido. E também acredito que, se formos considerar uma relação 24/7 real, onde os parceiros co-habitam, possa existir uma fusão entre o que alguns separam como "amor bdsm" e "amor baunilha". 

Abrindo para o diálogo e os comentários! 

segunda-feira, 9 de março de 2009

RUPTURAS



Nestes últimos dias, parece que criei uma compulsão pelo botão "delete" no meu teclado. Escrevo, escrevo e escrevo. E logo após apago, apago e apago.
As palavras tem muitas faces, e talvez seja porisso este meu escrever cuidadoso.
Silênciar é preciso, muitas e muitas vezes. Em boca fechada ou em página em branco, a chance de não entrar mosquito ou de dizer coisas que não queremos realmente dizer, é bem grande!
Ficar quieto, numa postura de flexibilizar o pensamento.
Especialmente quando o que o coloca nesta posição é o sentimento de tristeza pela perda de alguém muito caro, de grande importância para você.


BONS AMIGOS
(Machado de Assis)

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

domingo, 8 de março de 2009

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

            Le Harem (Renoir, 1872)

Hoje, 08 de março, comemoramos o Dia Internacional da Mulher.
Em cada coração de vocês, mulheres, que constroem com seu entusiasmo este "Diálogos BDSM", o meu beijo respeitoso e o meu carinho.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

CONTRATOS


Um assunto que sempre vem à baila nas nossas conversações, são os Contratos entre Dominadores(as) e submissas(os) para selarem formalmente a relação entre si. Seus direitos e deveres...
Eu, particularmente, sempre me vali do que os mais antigos chamavam de "contrato de fio de bigode", ou seja, palavras empenhadas não necessitam ser escritas.

Mas eu tenho muitas dúvidas sobre a validade ou não de um contrato desses, fora do âmbito moral, do universo BDSM.

Desconheço um contrato desse tipo que seja registrado em cartório. Somente vi desses contratos em sites nacionais, como do "O CARCEREIRO", e em outros fora do Brasil. Vamos dialogar sobre isso?


PRÁ PENSAR...

5000...



Este blog está rompendo a barreira dos 5000 "clicks" (digo "clicks" e não acessos de frequentadores individuais, pois a cada vez que se dá um "reboot" na página, ou vai para um outro tópico ou comentário no blog, o contador gira). 
Comemoramos amanhã ou depois um mês do "Diálogos". Digo "comemoramos", porque este blog não está sendo feito por uma pessoa só, mas sim por todos os que estão dialogando, comentando, ou simplesmente visitando e lendo um ou mais tópicos. O que importa é que, concordando ou não com as opiniões de cada um, todos tem em mente que este espaço cumpre seu papel de reflexão e opinião verdadeira sobre o BDSM.
A todos, um brinde! 

sábado, 21 de fevereiro de 2009

É CARNAVAL NO BRASIL


Sábado de carnaval, e a minha cabeça está girando, como a porta-estandarte da escola de samba.

Desde que acordei, estou respondendo e-mails, lendo blogs, postando comentários neste espaço aqui, e avaliando muita coisa que temos dialogado.

Faz nem um mês que decidi iniciar este blog, e percebo o que ele está sendo importante para todos nós, numa contínua reflexão sobre como vemos e o que esperamos nas relações BDSM. De alguma maneira, estamos fazendo a diferença, e mostrando que nem tudo é inconsequência, que nem tudo é carnaval no BDSM no Brasil.



Nem cinco minutos guardados (1997)


Marcelo Fromer / Sérgio Britto


Teus olhos querem me levar
Eu só quero que você me leve
Eu ouço as estrelas conspirando contra mim
Eu sei que as plantas me vigiam do jardim
as luzes querem me ofuscar
eu só quero que essa luz me cegue
nem cinco minutos guardados dentro de cada cigarro
não há pára-brisa pra limpar, nem vidros no teu carro
o meu corpo não quer descansar
não há guarda chuva contra o amor
o teu perfume quer me envenenar
minha mente gita como um ventilador
a chama do teu isqueiro quer incendiar a cidade
teus pés vão girando igual aos da porta estandarte
tanto faz qual é a cor da sua blusa
tanto faz a roupa que você usa
faça calor ou faça frio
é sempre carnaval no Brasil
Eu estou no meio da rua
Você está no meio de tudo
O teu relógio quer acelerar,
quer apressar os meus passos
não há pára-raio contra o que vem de baixo
tanto faz qual é a cor da sua blusa
tanto faz a roupa que você usa
faça calor ou faça frio
é sempre carnaval no Brasil

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

2000 VISITAS!

Em apenas 15 dias, este "Discursos BDSM" alcançou a marca de 2000 visitas. Mesmo se considerarmos que cada click nos links dos posts computa uma visita, ainda assim quero novamente comemorar com champagne! A todos vocês que acompanham o blog, que colaboram, que dialogam - TIM, TIM!!! Saúde!
E vamos continuar dialogando no post abaixo, sobre Dominação Psicológica. Vale a pena acompanhar e opinar!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

DOMINAÇÃO PSICOLÓGICA


Eu sou um Dominador. Eu sou um jogador de xadrez.

O que tem a ver o xadrez com o BDSM? Para mim, muita coisa!

Se no primeiro o objetivo é deixar o rei adversário à merce de suas forças, no BDSM a busca é também subjugar a submissa ou submisso, de forma que ele fique sob o seu domínio de suas forças.

Em ambos os jogos há o aspecto mental, intelectual. Usa-se o caminho da emoção humana, do exercer o poder sobre o outro. Mas aí existe uma bifurca no caminho...


Se no xadrez o objetivo é aniquilar o adversário, impor-lhe a derrota, no BDSM há o objetivo de ambos atingirem o prazer.


No BDSM, no meu entender, jamais o objetivo deve ser a derrota do seu submisso (a).


Há um filme estrelado pelo excelente ator John Turturro, chamado “The Luzhin Defence”. Ele interpreta um jogador de xadrez que – apesar de encontrar durante um torneio uma mulher que lhe dá amor e o faz amar – ele sucumbe pela obsessão que tem pelo jogo, pela derrota psicológica ante as artimanhas do seu adversário e que o levam à loucura, terminando sua vida de forma trágica.


Jogo xadrez em casa ou pela internet - por prazer, como pratico o BDSM, por prazer. Todavia, em torneios que participei, o meu objetivo foi ter sempre uma atitude mental de aniquilar os meus adversários. No BDSM, nunca!


Mas fico aqui pensando... o que pode acontecer quando um Dominador torna-se um aniquilador do bottom, na dominação psicológica?


Mind Games (John Lennon)

We're playing those mind games together
Pushing the barriers, planting seeds
Playing the mind guerrilla
Chanting the mantra peace on earth
We all been playing
those mind games forever
Some kinda druid dudes lifting the veil
Doing the mind guerrilla
Some call it magic, the search for the grail

Love is the answer and you know that for sure

Love is a flower
You got to let it, you got to let it grow


Jogos da Mente

Estamos jogando esses jogos da mente juntos
Expandindo as limitações, plantando as sementes
Bancando os guerrilheiros da mente
Entoando o mantra paz na terra
Andamos todos jogando
esses jogos da mente por uma eternidade
Alguma espécie de figura druida levantando o véu
Fazendo a guerrilha da mente
Alguns chamam de mágica, a busca pelo gral

Amor é a resposta e você sabe disso com certeza
O amor é uma flor
Você precisa deixa-lo, você precisa deixa-lo crescer

(Traduzido por Márcio Ribeiro | Publicado em 15/11/03 em http://whiplash.net/materias/traducoes/004757-johnlennon.html )



terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

A TRANSIÇÃO DO MUNDO VIRTUAL PARA O REAL


Após longos papos pela internet, é chegada a hora do primeiro encontro real...
Muitos de nós já tiveram essa experiência. Quais foram os acertos e erros? Como acham que deveria ser essa transição para que houvesse uma maior chance de sucesso na relação?

Mil visitas.


Em 10 dias, este "Diálogos BDSM" alcançou a marca impressionante de 1000 visitas. Agradeço a todos que vieram participar com suas opiniões, discutindo assuntos que só contribuem para o crescimento dentro desse modo de vida que abraçamos e amamos.
E principalmente o agradecimento a duas subs maravilhosas, *haya* e {Vita}_ST. Sem vocês, este blog não existiria!

SURFANDO BLOGS BDSM (1)

De link em link, às vezes descobrimos blogs bem interessantes...
Não conheço annye (que escreve o blog), mas certamente ela tem colocações interessantíssimas e sérias...
Aí vai o link:
http://de-ci-fra-me.blogspot.com

sábado, 7 de fevereiro de 2009

O VALOR DE UMA AMIZADE


Nesta semana, coloquei um tópico intitulado "O valor de uma coleira"
Quero falar sobre o valor de uma amizade...
Hoje aniversaria uma mulher que é muito especial. Que se doa, que se importa com seus amigos: *haya*!
E porisso mesmo eu tomo a liberdade de copiar o tributo que a não menos notável {Vita}_ST colocou em seu blog...
Parabéns, *haya*! Que você consiga atingir as metas do seu coração, que essa alma linda continue cheio de nobreza!
{Vita}_ST, você sabe realmente como doar-se a uma amizade, e saber qual é realmente o valor disso! Meus respeitos emocionados pela beleza do seu gesto! 


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

GANHOS, PERDAS E DANOS


Após uma semana deste “Diálogos BDSM”, contabilizo alguns números que me incentivam continuar escrevendo o blog:

  • Mais de 650 visitas;

  • Quase 50 comentários, promovendo o objetivo que é o diálogo franco e construtivo sobre temas pertinentes ao BDSM;

  • 08 acompanhantes da página; e

  • Oportunidade de conhecer e dialogar com diversas pessoas incríveis, inteligentes e sensíveis.

Além disso, é fundamental o agradecimento a *haya* e a {Vita}_ST, que foram de uma generosidade imensa, ajudando a construção visual da página e convidando inúmeros conhecidos a conhecerem o “Diálogos”. Muito obrigado!

Mas também contabilizei perdas e danos, e é sobre isso que eu gostaria de escrever, e depois dialogar...

Os anões de chicote e coleira

Não se entusiasme imaginando que vou falar do fetiche de uma anãzinha ou de um anãozinho participando de uma sessão, sonhando com um deles na coleira lambendo os seus pés, ou com um chicote nas mãozinhas espancando a sua bunda.

O que eu quero falar são daqueles anões do BDSM, que demonstram pelos seus atos e palavras, uma baixeza sem tamanho!

Como falei uma vez com *haya*, em um dos papos que tivemos:

"Faz parte da mesquinhez e da pequenez de gente comum. Uma vez que não me considero ou te considero comum, eu acredito que tudo tem a sua hora, e que no momento oportuno, as ações e os fatos vão demonstrar a estatura de cada um. Não adianta o anão ficar tentando subir no banquinho para parecer mais alto. Na hora que esse anão quiser andar, ele vai demonstrar que apesar do desejo dele ser grande,vai continuar um anão..."

Não vou dizer que nunca me senti usando a roupa do diabo, uma vez que já cometi erros de ação ou de avaliação dentro das minhas relações. Errar é humano e todos nós, sem qualquer exceção, “Tops” e “bottoms”, já cometemos erros brabos, inclusive daqueles que nos enchem de vergonha. Mas temos o brio, que nos leva a tentar repararmos ou arrependermo-nos desses erros.

Nesta semana que passou, eu conheci por aqui interlocutores cheios de brio. Será que temos também a grandeza de saber perdoar quem também já nos demonstrou um dia, ou demonstra que tem brio? Ou vamos ficar "chorando" as perdas e danos?



quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

VAMOS PEDIR EMPRESTADO?



Esse é o castelo do nobre deputado Edmar Moreira, em São João Nepomuceno, em Minas Gerais. O que vocês acham de pedirmos emprestado o castelo ao coitadinho, e fazermos nossa masmorra por lá?

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O VALOR DE UMA COLEIRA



Muitas vezes, Tops e bottoms, falam sobre o valor de uma coleira. Mas cada um de nós, Tops e bottoms, tem visões distintas desse valor. Vamos discutir esse assunto?

sábado, 31 de janeiro de 2009

DIALOGAR É PRECISO... (2)




O Mito da Caverna

Imaginemos um muro bem alto separando o mundo externo e uma caverna. Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior. No interior da caverna permanecem seres humanos, que nasceram e cresceram ali.

Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder locomover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira.

Os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade.

Um dos prisioneiros decide abandonar essa condição e fabrica um instrumento com o qual quebra os grilhões. Aos poucos vai se movendo e avança na direção do muro e o escala, com dificuldade enfrenta os obstáculos que encontra e sai da caverna, descobrindo não apenas que as sombras eram feitas por homens como eles, e mais além todo o mundo e a natureza. (PLATÃO, em “A República”)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mito_da_caverna (acessado em 31.01.2009)

Comparo o que se fala anonimamente pela Internet: É ter a visão do mundo como os prisioneiros da Caverna da parábola. Há um mundo real, com muito mais para ver, sob a luz do sol...

Doutrinador

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

DIALOGAR É PRECISO...



Citando uma estrofe de uma canção de Geraldo Vandré...


“Meu senhor, minha senhora, vou falar com precisão

Não me negue nessa hora, seu calor sua atenção

O que eu vou falar agora, fala de toda a nação”


De alguma forma, somos uma nação. Uma nação formada por praticantes, simpatizantes ou curiosos do BDSM. E nas nossas comunicações, enfrentamos ruídos incríveis que deturpam aquilo que fazemos ou fizemos, que dizemos ou um dia dissemos.


Ontem mesmo estava em uma sala de chat do UOL, e do nada surge a metralhadora de alguém, escondido sob um pseudônimo qualquer, colocando alguns Dominadores sob fogo cerrado. Que o Dom Fulano ou o Dom Sicrano fez isso ou aquilo para tal sub, que outro não obedeceu em sessão a “safeword” combinada, que outro travestiu-se de Domme para enganar submissas bissexuais ou gays.


Pode ser verdade? Talvez sim, talvez não. Mas o que sobra para mim desse fato é um bolo no estômago, um nojo danado de ouvir afirmações vagas partindo de alguém escondido por trás de um nick falso.


Concordo que tem gente no nosso meio que não vale o feijão que come. Mas também concordo que por mais vil tenha sido ou esteja sendo uma atitude de um Top ou de um bottom, quem tem que colocar isso em público é o próprio lesado. E aquele que lesou, deve ter o direito de também manifestar-se sobre o assunto, se assim o quiser.


Gostaria de abrir este Blog “Discursos BDSM”, conversando sobre isso...

Doutrinador